quinta-feira, 10 de março de 2016

Segundo pesquisa do IBOPE, 89% dos brasileiros escutam rádio



O Ibope Media divulgou mais detalhes sobre a pesquisa do consumo de rádio no Brasil, baseada nas medições regulares feitas pelo instituto em 13 importantes regiões metropolitanas do país. Segundo publicado anteriormente pelo Tudo Rádio, o Ibope aponta que 89% da população brasileira consome o meio rádio e agora detalha essa utilização do veículo por parte de seus ouvintes. 

O levantamento aponta alguns detalhes que explicam o atual momento de alguns universos de rádio nessas 13 regiões metropolitanas brasileiras, além de traçar um perfil do ouvinte e dos hábitos de consumo do meio. Segundo o estudo, 53 milhões de brasileiros que residem nessas 13 regiões metropolitanas consomem rádio, sendo que a maior faixa etária é a de 30-39 anos (28% do total). 

A região metropolitana de maior tempo médio de consumo do ouvinte é Vitória com 4 horas e 39 minutos, seguida por Goiânia (4h38), Recife (4h36) e Fortaleza (4h27). Os menores valores de tempo médio foram registrados em Brasília (2h56) e Campinas (2h58). São Paulo, principal mercado do país, conta com um tempo médio de 3 horas e 50 minutos. O alcance médio do rádio também é algo que chama a atenção da pesquisa, mostrando o impacto da mídia rádio perante a população de cada região metropolitana pesquisada. Acompanhe os valores: São Paulo (88%), Rio de Janeiro (88%), Brasília (88%), Belo Horizonte (94%), Curitiba (89%), Porto Alegre (93%), Recife (89%), Salvador (88%), Fortaleza (94%), Florianópolis (89%), Goiânia (85%), Campinas (89%) e Vitória (93%). O infográfico do Ibope Media também destaca a seguinte pergunta: “Quais os tipos de programas que não podem faltar em uma rádio para ser ouvinte?”. 

O levantamento mostra os seguintes dados com base nesse questionamento: 65% – Notícias / Prestação de serviços 
47% – Sequência de músicas sem intervalos 
19% – Religioso 
18% – Esportes 
18% – Variedades / Humorísticos 
11% – Entrevistas / Opiniões 
7% – Participação de ouvintes / Promoções 

Também é destaque o recurso utilizado pelo ouvinte para consumir rádio: 65% acompanham o veículo a partir de aparelhos comuns (receptores portáteis, rádio relógio, etc), 24% em rádios para automóveis e 16% em telefones com recepção de sinal FM. Os dados são do Target Group Index, da Pesquisa Regular de Rádio e do Monitor Evolution.
informação do blog o comunicador do povo 

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Gente esta mulher, me desculpem não dar para acreditar!!!!

    Vamos ser mais racionais!

    Boa sorte à todos .

    ResponderExcluir