domingo, 8 de julho de 2012

O amanhã das profissões.




Enfrentamos hoje em dia um dilema: “Como será o amanhã?” A tecnologia, definitivamente, não esta se mostrando como uma ferramenta de salvação para a humanidade nem mesmo capaz de promover muitos benefícios coletivo. A velocidade com que profissões ficam ultrapassadas é assombrosa.
            Há tempos atrás uma pessoa era capaz de aprender uma profissão e nela permanecer até o fim de sua existência. Em tempos remotos, quando as guerras eram constantes e não existia um controle formal para o surgimento delas, o que poderia assegurar a vida de uma pessoa era a sua profissão, o que ele sabia fazer. O ensino de uma profissão era passado de pai para filho, de família para família.  Ninguém queria ser considerado sem utilidade sobre o risco de morrer mais rápido por causa disso.
             Hoje possuímos muitas profissões criadas para atender a uma demanda de necessidades que não param de surgir. O consumo é uma das engrenagem principais que movem esse corpo.
            Competindo para atender a essa constante demanda estão as industrias num modo geral. Elas procuram oferecer o menor preço pelos seus produtos e serviços e para que isso seja possível faz-se necessário o aumento de máquinas (máquinas não recebem salário) e a diminuição da mão de obra, através das máquinas. Com isso as profissões estão diminuindo, pois uma máquina faz o trabalho de vários profissionais.
            No portal do R7 está o resultado de uma entrevista feita pela revista norte-americana Forbes. Com base em dados do U.S. Bureau of Labor Statistic, do governo americano, o veículo listou 20 profissões que terão redução gradativa no número de trabalhadores e provavelmente deixarão de existir até 2020. Veja a reportagem. http://noticias.r7.com/economia/fotos/confira-as-vinte-profissoes-que-desaparecerao-em-2020-20120707.html.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário