terça-feira, 12 de junho de 2012

O NOVO PROGRAMA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE "MELHOR EM CASA" VAI ATENDER PACIENTE DO SUS EM CASA.

Ministério da Saúde e Secretaria Municipal se reuniram no lançamento















Foi lançado em Maceió, nesta segunda-feira (11/06), o Programa Melhor em Casa, com a presença do secretário de Atenção à Saúde (SAS), Helvécio Magalhães - do Ministério da Saúde, e do secretário municipal de Saúde, Adeilson Loureiro, que realizaram também, uma reunião com a equipe do programa para conhecer os componentes e apontar os pontos de atuação. O evento aconteceu na Unidade de Saúde Maria da Conceição Fonseca Paranhos, localizada no Conjunto Alfredo Gaspar de Mendonça, em Jacarecica.
Segundo Magalhães, o programa chegou a Maceió para melhorar o atendimento dos usuários dos serviços de saúde do município. “Com o Melhor em Casa, os pacientes que fizerem parte do grupo prioritário do programa poderão ser assistidos pela equipe de saúde em suas residências, substituindo as internações hospitalares”, disse ele, se referindo às pessoas com necessidades de reabilitação motora, idosos, pacientes crônicos sem agravamento ou em situação pós-cirúrgica.
Já o secretário Adeilson Loureiro, explicou que o programa já conta com equipes multiprofissionais de atenção domiciliar e equipe multiprofissional de apoio, habilitadas e em funcionamento em Maceió. Ele falou que cerca de 600 pacientes já foram beneficiados com as ações de saúde em suas residências e informou que os interessados em participar do Melhor em Casa – pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) – devem procurar a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) ou os hospitais, para que o diagnóstico do paciente possa ser realizado, e o tratamento domiciliar iniciado.
Programa
O Melhor em Casa propõe o cuidado multiprofissional e transversal aos pacientes, objetivando o aumento da rotatividade dos leitos hospitalares, a qualificação e humanização do cuidado, no conforto do domicílio e perto da família, além de ajudar a reduzir as filas nos hospitais de emergência, já que a assistência passa a ser feita na própria residência do paciente, desde que a família permita.
As equipes do programa são formadas prioritariamente por médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, fisioterapeutas e assistentes sociais, e outros. Cada equipe poderá atender, em média, 60 pacientes, simultaneamente.   Os pacientes são atendidos durante toda a semana (de segunda a sexta-feira), 12 horas por dia e, podendo ser em regime de plantão nos finais de semana e feriados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário