quarta-feira, 6 de junho de 2012

Ministério Público emite parecer contrário ao habeas corpus de Bruno


O Ministério Público Federal (MPF) emitiu posicionamento contrário à concessão do pedido de liberdade ao ex-goleiro do Flamengo Bruno Fernandes. De acordo com o órgão, o suspeito pelo desaparecimento da modelo Eliza Samudio representa "extrema periculosidade" à sociedade. Além disso, a soltura dele implicaria na decisão sobre os outros acusados.

O documento, assinado pela subprocuradora-geral da República Cláudia Sampaio Marques, destaca "sua extrema periculosidade, denotada no modus operandi que teria empregado para praticar os vários crimes, perpetrados com requintes de crueldade e frieza, em verdadeira afronta à ordem pública e ultraje a vida do ser humano, além do total desrespeito aos poderes repressivos do Estado". O réu é acusado pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, sequestro e cárcere privado.

O requerimento de habeas corpus já foi recusado pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais e pelo Supremo Tribunal de Justiça (STF). A 2ª Turma do STF analisará o pedido novamente em segunda instância, que fora negado anteriormente.

fonte VNT online

Nenhum comentário:

Postar um comentário